MÃE-GALINHA



2004-05-16

A FESTA DO BALLET

Sábado foi um dia longo, excitante e muito divertido.
A festa da escola de bailado começou às 14h30 e terminou 10 horas depois. Impossível? Ora vejam:
Como a escola de bailado tem muitas alunas (e dois alunos) e todos os familiares queriam assistir à festa, optaram por fazer duas sessões - uma às 16h e outra às 21h30.
As alunas tinham que estar no teatro às 15h00, vestidas e penteadas; assim, tive que começar a arranjá-las às 14h30. Vestir os fatos, fazer tótós com muito gel e laca e ir entregá-las, com um saquinho com o lanche e mil e uma recomendações - portem-se bem, não se esqueçam de lanchar, se precisarem de fazer xixi peçam à Dona C., a mãe gosta muito de vocês, beijinhos, até logo!
Por causa da Carminho, e por uma questão de organização, eu fui com a minha mãe assistir ao espetáculo da tarde e o pai e a avó Ana foram ao da noite. Portanto, deixei-as às 15h00 e fui tomar café com a minha mãe. Lá fizemos tempo até às 16h. A festa foi linda. Eu estava literalmente emocionada com as capacidades das crianças. E no fim, foi fantástico ver um teatro cheio a aplaudir de pé. As miúdas estavam doidas de alegria.
Com isto tudo eram 18h45. Fui buscá-las à saída dos artistas (lindo!) com muitos beijinhos e abraços. Fomos para casa, fiz o jantar, dei-lhes o jantar, comi a correr. Felizmente o pai João já tinha tratado da Carminho. Às 19h30 voltei a penteá-las e vesti-las e dei-lhes ânimo para mais uma apresentação. Às 20h15 o pai foi levá-las. Eu fiquei em casa com a Carminho e passei o tempo a torcer por elas. Chegaram às 00h30, a dormir em pé mas muito felizes.
O nome e os conteúdos deste blogue estão protegidos por direitos de autor
© Rita Quintela
IBSN 7-435-23517-5